Uruguai em 5 dias (Montevidéu e Punta del Este)

Ultimamente tenho dado certa prioridade a visitar países da América do Sul, devido ao alto custo do Dólar e Euro, como também para conhecer os nossos vizinhos latinos e suas diferenças culturais. Apesar de muitos blogs dizerem que daria para fazer uma viagem para o Uruguai em menos dias, resolvi fazer um roteiro que englobasse 5 dias (inteiros) e aproveitei para conhecer e me hospedar em duas cidades – Montevidéu e Punta del Este. A viagem foi realizada em minha semana de férias, em janeiro de 2016.

Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este

Consegui reservar bons horários de voo, tanto na ida quanto na volta, o que me permitiu chegar cedo e já aproveitar o primeiro dia de viagem e, no retorno, ir para o aeroporto com certa tranquilidade (apesar do perrengue que contarei mais adiante). Uma dica que sempre dou é procurar conseguir voos chegando cedo no destino, a maioria dos hotéis dizem que não, mas acabam deixando você fazer check-in antecipado ou guardam suas malas até o horário da reserva.

Como falei, nessa viagem eu fiquei hospedado em duas cidades  – Punta del Este e Montevidéu. O Aeroporto Internacional de Carrasco fica localizado em Montevidéu e foi nosso ponto de chegada e partida. Assim, optei por alugar um carro – já reservado –  e ir diretamente para Punta del Este, ficar três dias por lá e depois retornar a Montevidéu para ficar mais dois dias e, assim, estar mais próximo do aeroporto para retorno ao Brasil.

Usar Dinheiro ou Cartão de Crédito no Uruguai

Existe uma lei federal introduzida em 2003, e que vem sendo renovada anualmente, que isenta de IVA (equivalente ao nossos ICMS) os turistas estrangeiros que compram com cartão de crédito. Resumindo: apesar de você pagar o IOF (6,38%) na sua fatura, haverá um estorno de cerca 18,5% nas suas compras com cartão. Esse desconto é válido para restaurantes e locadoras de veículos. A depender da bandeira ou operadora do seu cartão, o desconto já virá no próprio comprovante do cartão ou, posteriormente, na sua fatura. Ah! Ainda aproveita e acumula milhas para próxima viagem.

Outra vantagem da utilização do cartão de crédito é que, tanto em Montevidéu como em Punta del Este, vários estabelecimentos dão descontos (Ahorro) para quem possui cartão de determinado banco ou bandeira. Alguns dão desconto para quem é cliente Santander, outros para quem tem a bandeira Mastercard e etc. Não entendi muito bem o que eles ganham com isso, mas é bastante vantajoso. Por exemplo, eu comi dois sorvetes da Freddo e paguei o preço só de um. Exemplos abaixo:

Desconto Santander Desconto Itaú

Os hotéis já informam seus preços sem o IVA, portanto não é muito jogo pagar sua hospedagem com cartão de crédito quando já estiver no Uruguai. Assim, recomendo que feche o hotel por algum site de reservas ainda aqui no Brasil, dessa forma não pagará o IOF, nem tampouco o IVA.

Quanto vale nosso Real no Uruguai?

Os preços no Uruguai não são muito convidativos para os Brasileiros. A verdade é que o câmbio é muito desfavorável para nós brasileiros assim que pisamos fora do nosso país. Eu tive a impressão que o custo de vida por lá e os preços são cerca de 40% superiores ao nosso, de forma geral. Guardei alguns recibos para poder colocar alguns preços, em pesos, para vocês.peso-uruguaio

R$ 1 –> $9 Pesos (Atualizado em Junho/16)

Casquinha (Cucurucho) na Freddo – $ 140 – R$ 15,00
Coca Cola 2l (no mercado) – $93 – R$ 10,00
Long Neck (no mercado) – $45 R$ 5,00
Cerveja 1l (no mercado) – $80 – R$ 8,88
Chivito – Sanduiche (no La passiva) – $ 360 – R$ 40,00
Chopp (no La passiva) – $ 135 – R$ 15,00
Doce de Leite (no mercado) – $ 98 – R$ 10,88
Trio MC Crispy (Mc Donads) – $ 220 – R$ 24,44

Alguns desses preços são de Punta del Este que é ainda mais caro que Montevidéu.

Não guardei os recibos dos restaurantes, mas esse post do Ricardo Freire é super atual e podem ver que a média de gasto num jantar comum, para dois, é 150 reais.

Aluguel de carro

Esse foi o perrengue da viagem. O aluguel de carros no Uruguai é bem acima dos valores cobrados no Brasil, então resolvi alugar numa locadora local e recomendada em alguns sites que li – Punta Car. Começou o problema na hora da chegada ao Aeroporto de Montevidéu. A locadora não possui loja dentro do aeroporto, então cheguei e não sabia onde ir, pois haviam me falado que iria ter uma pessoa identificada com uma placa da locadora. Depois de rodar o saguão principal, achei a tal pessoa. Um senhor, com uma prancheta e várias pessoas ao redor. Fui até ele, aguardei um pouco e finalmente consegui resolver tudo. Aguardei no estacionamento até que o carro trouxessem o carro.

Aluguei o carro mais básico (compacto e sem ar condicionado). Ocorre que o carro tinha mais de 50 mil KM, direção totalmente dura, embreagem péssima e pneu chegou meio vazio. A primeira impressão não foi boa. No Brasil sempre alugo carros básicos, mas os carros são sempre novos e pouco rodados.

O maior problema foi na hora da entrega do veículo. O combinado foi que a entrega seria no estacionamento do aeroporto (praxe da Punta Car). Só que ao chegar no aeroporto não havia ninguém da Punta Car. Isso mesmo. Ninguém. O despacho de malas iria fechar em menos de 30 minutos e não havia ninguém. Tive que comprar um cartão telefônico e ligar para central de atendimento da Punta Car. Depois de várias tentativas, eles informaram que iriam mandar alguém. O problema que o aeroporto é longe do escritório deles. Chegaram super atrasados, paguei a locação no cartão e entreguei as chaves.

Aí………. Não consegui despachar as malas, pois já estava fechado o guichê. Dirigi-me a loja da TAM e o atendente disse que eu teria que ir em outro voo e pagar por isso, é claro. No meio da conversa, ele perguntou se eu tinha feito o check-in pela internet e eu disse que sim. Então ele disse para eu tentar embarcar com as malas dentro do voo (eram bem maiores que o permitido). Dei uma de joão sem braço e consegui entrar no avião com as malas que eram bem grandes e ocuparam o bagageiro por completo. Até agora não sei como consegui entrar com elas.

Se forem alugar algum carro no Uruguai, recomendo que façam com alguma locadora que tenha loja no aeroporto. É muito complicado lidar com esse tipo de problema em outro país. Por sorte eu arranho bem o espanhol e pude fazer as ligações e dar as explicações por telefone. Sorte que no fim deu tudo certo.

Roteiro

1º Dia) Chegada no Aeroporto Carrasco em Montevidéu por volta das 11 AM. Peguei carro e dirigi para Punta del Este por cerca de duas horas. Ao chegarmos no hotel, deixamos as malas e fomos ao mercado comprar algumas coisas para abastecer o frigobar. Após um breve cochilo, fomos bater perna pela cidade e fazer o reconhecimento da orla próxima ao nosso hotel e tirei algumas fotos de La Mano. Às 17:30, pegamos o carro e fomos conhecer a famosa Casa Pueblo, ponto turístico mais imperdível de Punta del Este, e apreciar o por do sol mais famoso do Uruguai (de cair o queixo).À noite fomos jantar no restaurante El Tonel.Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-2Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-11

2º dia) Após o café da manhã, partimos em direção a cidade José Ignácio e, no caminho, pudemos conhecer a Ponte Ondulada, Praia La Barra, Praia Bikini e Praia Manantiales. Ao chegar a José Ignácio, fomos visitar o farol. Na volta, já em Punta, seguimos para o Museu Ralli (grata surpresa) e conhecemos seu acervo e um pouco de sua história pelo mundo. À noite, não saí e fiz um lanche no próprio hotel.Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-4 Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-5 Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-3 Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-6Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-7

3º dia) Fizemos o check-out do hotel de Punta, fomos a Playa Mansa tomar um banho de mar e demos uma parada no Hotel Conrad para conhecer o cassino por dentro (fotos proibidas na área interna). Então, seguimos cerca de 130 km rumo à Montevidéu. Fizemos o check-in no hotel em Montevidéu no fim da tarde, aproveitamos para dar uma caminhada na orla da de Montevidéu e voltamos para o hotel, pois estava morto de dirigir (o carro era muito ruim).Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-8

4º dia) Após o café, seguimos para o centro de Montevideu para conhecer os pontos turísticos da cidade velha. Entre eles: Plaza Independência, Palacio Estévez, Mausoleo General José Artigas, visita guiada no Teatro Solis, Porta de la Ciudadela, Igreja Matriz e Mercado Del Puerto. Também fomos ao El Mirador Panorâmico. Voltamos ao hotel, e no fim da tarde, fomos assistir a mais um lindo por do sol, dessa vez na Rambla pte. Wilson (em frente ao Clube de Golf).Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-12Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-9

5º dia) Começamos o dia indo turistar no letreiro de Montevidéu e depois fomos fazer a visita guiada do Palácio Legislativo (equivalente ao nosso Congresso Nacional). De lá, seguimos para conhecer o Rosedal e Jardim botânico, localizado no Bairro Prado. Passamos para conhecer e almoçar no shopping Punta Carretas. Voltamos ao hotel e saímos no fim do dia para apreciar a paisagem e dar uma corridinha naquela orla que é linda demais e cheia de gente se exercitando.Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-13Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-14Uruguai-Montevideu-Punta-Del-Este-15

6º dia) Acordamos, tomamos o café e fomos ao aeroporto rumo de volta ao Brasil, com mais um lugar novo desbravado e muitas momentos e recordações para serem lembrados. Exceto o aluguel do carro.

Em breve, posts específicos sobre Montevidéu e Punta del Este. Cheio de detalhes, como sempre faço por aqui.

Novamente obrigado pela visita e espero que tenham curtido o post.

Follow us

Bruno Oliveira

Blogueiro em Sempre na Viagem
Carioca, servidor público, amante de viagens e corredor amador. Fascinado por fotografia e por conhecer novos lugares. Blogueiro e, a cada dia, mais ansioso por viver e viajar, é claro.
Follow us

8 comentários

  • Olá Bruno,
    estou iniciando os planejamentos para uma visita ao Uruguai em julho. Irei sozinha, tem algo a dizer sobre a segurança nos lugares que passou?
    Ah, teu post foi uma mão na roda e já estou aguardando ansiosa pelo de Punta!
    Parabéns e um abraço!

    • Olá Najara,

      Eu me senti muito seguro no Uruguai, não vi nem ouvi falar de nenhuma violência ou assalto. Fica tranquila se for a Montevidéu e Punta. Claro que aqueles cuidados básicos para evitar pequenos furtos, em lugares com muita gente, sempre devem ser tomados em qualquer lugar do mundo.

      Grande Abraço,
      Bruno.

  • Bruno, meu amigo,

    Estou planejando retornar ao Uruguai em 2017. Na primeira vez (2012), fiz uma rápida passagem por Punta e Montevideo como stop de um Cruzeiro (3/4h) que não me permitiu conhecer nada, apenas ver 🙁

    Ainda bem que poderei contar agora com suas postagens pra montar o meu roteiro. Doidão pra saber mais detalhes da “Casa Pueblo”, acho esse hotel incrível!

    Gostei muito de você ter contado o sufoco da entrega do carro alugado… ajuda muito saber o que deu certo, e muito mais o que não deu 😉

    Excelente post e ansioso pelos próximos!

    Grande Abraço!

    • Robson,

      Eu sei que você tem vontade de conhecer Casapueblo há tempos. Inclusive acho que essa visita daria até margem a um post no fazsimples porque é uma arquitetura impressionante.

      Já estou em vias de publicar o post de Punta del Este, com um destaque especial para Casapueblo e o Museu Ralli que é outra atração muito interessante.

      Sufoco faz parte de vez em quando, mas aqui eu compartilho para outros não passarem pelo mesmo.

      Grande abraço e obrigado pela visita,
      Bruno.

  • Bruno, morrendo de rir com a odisseia do carro. “Ninguém… Ia fechar em menos de 30 minutos e não havia ninguém.” hahaha parece que estou ouvindo você falar.
    Também não sei como você conseguiu entrar com essas malas grandes kkk.
    Adorei as dicas, muito úteis. O por do sol é uma coisa, hein.
    Belo post! Aguardo os próximos. Esse lance de postar com frequência… Quem sabe um dia eu consigo! rs
    Beijos.

  • Bruno, parabéns pelo post! Sempre cheio de dicas boas. Aguardarei maiores detalhes de Montevidéu, pois não estive lá ainda, mas tenho muita vontade de conhecer.
    Beijos!! Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *