Roteiro de 5 dias por Gramado e Canela

Gramado e Canela são duas cidades serranas do Rio Grande do Sul que não precisam de motivos para serem visitadas e revisitadas. Eu sou suspeito, pois adoro o frio, a gastronomia e o verde presentes nos parques e ruas de Gramado e Canela. As cidades, as pessoas, o clima, tudo me encanta. As duas cidades são as mais famosas da denominada “Serra Gaúcha” e há quem pense que elas são as únicas cidades que compõe a “Serra Gaúcha“, mas há várias outras lindas cidades no caminho. Esse é o post índice da nossa viagem com o meu roteiro de 5 dias. Outros virão por aí.

Gramado 3

Como chegar

As cidades de Gramado e Canela não possuem aeroportos, portanto é necessário subir a serra de carro ou ônibus após chegarem no Aeroporto Internacional Salgado Filho (POA), em Porto Alegre. Eu cheguei a cogitar a possibilidade de pagar um transfer para Gramado e andar somente de táxi ou passeios contratados pela cidade, porém decidi por alugar um carro no aeroporto (fiz reserva antecipada) para ter maior comodidade. Foi a melhor decisão realmente.

Nós fomos em outubro/15 e decidimos pegar a RS-115, porém uma grande parte da estrada estava interditada e tivemos que dar meia volta e pegar outra estrada, por Três Coroas, o que aumentou o tempo de viagem, porém nos proporcionou uma incrível surpresa. Recomendo que verifiquem se há alguma estrada interditada antes de seguir fielmente o GPS. Ficamos meio perdidos durante um tempinho. Esse é um post muito bom, do Viaje na Viagem, sobre como chegar à gramado.

Roteiro da Viagem

Como é de costume, eu preparei um roteiro de 5 dias com diversos locais e atrações para visitar. É preciso estar atento ao clima, pois é comum chover ou nublar na serra o que acaba impedindo certos tipos de passeios. Nesse caso, o recomendável é deixar o roteiro aberto, ou seja, só com as atrações que ficam próximas umas das outras, mas sem determinar o dia que irá fazê-las. Ao acordar, abra a janela, olhe para o céu, pegue o seu roteiro e aí escolha para onde ir.

Já conferiu o nosso post com 10 dicas de como montar seu roteiro de viagem? Confira agora.

1º Dia) Saindo do aeroporto de Porto Alegre e pegando a RS-115, chegamos a um desvio obrigatório devido ao fechamento de um trecho da RS-115, resolvemos então ir pela estrada da cidade de Três Coroas. Ocorre que já estava no meu roteiro a visitação ao Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling que fica localizado em Três Coroas. Como eu já teria que passar pro ali para chegar a Gramado, resolvi parar e conhecer o templo. Pensei que era um templo simples, mas fiquei impressionado com aquele lugar, isolado em plena Serra Gaúcha. Em breve, farei um post só sobre o templo. Após a visitação, seguimos para Gramado e chegamos ao nosso hotel, Villa Bella Hotel Conceito, por volta das 18:30. À noite, saímos para jantar no restaurante do maravilhoso Hotel Rita Hoppner – que foi eleito o melhor hotel da América do Sul e o décimo melhor do mundo pela Travelers Choice Hotéis, recomendação da blogueira Flavia March do Apaixonados Por Hoteis. Um dia me hospedo por lá.

Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling

Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling (fonte: site do templo)

Villa Bella Hotel

Rita Hoppner

Jantar no Rita Hopner

2º Dia) Ao olhar pela janela, vi que o tempo estava bastante nublado, porém sem chuva. Decidimos então visitar o Parque da Ferradura que fica em Canela, em breve um post. No parque há trilhas, mirantes, muito verde e é gostoso pra relaxar, tirar fotos e se integrar com a natureza. Após sair do parque, ainda em Canela, fomos conhecer um outro parque chamado Parque do Caracol, onde fica localizada a famosa cachoeira do caracol e há escadas que te levam à base da cachoeira. A essa altura já estávamos mortos de fome por termos visitado e feito algumas trilhas em ambos os parques. Então, partimos para o Castelinho do Caracol, que foi uma das primeiras residências de Canela, construído entre 1913 e 1915 e hoje funciona como uma espécie de museu e restaurante. No entanto, ele é mais conhecido por ter o melhor Apfel Struddel (torta de maçã) da região – Sugiro que peçam servido com nata.  No blog Na Mesa com Lu Hazin, da minha amiga Luciana Hazin, chefe de cozinha, há um post falando sobre o Castelinho. À noite, fomos conhecer o restaurante Magnólia Cine Gastrô Bar, que fica localizado num casarão antigo, tem estilo vintage, chique, com vários ambientes, comida feita por cheff e várias opções de rótulos de cervejas e chopes artesanais.

Gostando do post? Assine o Sempre na Viagem.

Parque da Ferradura

Parque da Ferradura

Parque da Ferradura 2

Parque da Ferradura

Cachoeira do Caracol 2

Parque do Caracol

Castelinho do Caracol

Castelinho do Caracol

Magnolia Gastro Bar

3º Dia) O tempo começou meio chuvoso, então resolvemos comprar o passe para os 5 museus do Dream Land.

Veja o nosso post sobre as cinco atrações da DreamLand com valores atualizados. Afinal, vale a pena?

Não era minha ideia inicial visitar esses museus, mas a namorada queria muito conhecer o museu de cera e eu queria conhecer o dos carros – já falei que estava chovendo? rs. Então resolvemos comprar o multipasse que dá direito ao Museu do Automóvel, Museu de Cera, Harley Motor, Super Carros e Vale dos Dinossauros. O passe custa R$ 120,00 por pessoa e dá direito a visitar todas as cinco atrações, não necessariamente no mesmo dia. É caro, mas valeu a pena. Tudo muito bonito, bem conservado e organizado. O tempo melhorou e também aproveitamos para andar pelo centro de Gramado, visitar a igreja Matriz de São Pedro, e comer um creme de queijo no pão na charmosa rua coberta.

Hollywood Dream Car Gramado

Hollywood Dream Car Gramado 2

Rua Coberta Gramado 2

Gramado 2

Igreja Matriz São Pedro Apóstolo – Gramado

Creme de Queijo no Pão Gramado

Fonte dos Cadeados

ESTÁ GOSTANDO DO POST?
siga sempre na viagemcurta sempre na viagem

 

 

 

4º Dia) Aproveitamos esse dia para dormir até um pouco mais tarde e tomar o café da manhã sem pressa no maravilhoso restaurante do hotel. Nesse dia, para nossa sorte, tinha um pianista tocando ao vivo – não sei se era hóspede ou músico contratado. Então, saímos para dar uma volta por Canela e conhecer a famosa Catedral de Pedra que fica na praça principal. Recomendo uma passada na loja de artesanato Mãos do Mundo que fica em frente à praça, pois tem cada coisa demais. Comprei três pequenos budas em bronze que foram responsáveis por minha parada no RX do Aeroporto, sem maiores problemas. Mais tarde fomos no Vale dos Dinossauros com o passe que tínhamos comprado no dia anterior, só estava faltando essa atração daquelas cinco. Para fechar o dia, fomos jantar no Bistro Brillat, na rua coberta, mais uma recomendação da blogueira Flávia March do Apaixonados Por Hoteis, que possui um excelente atendimento e uma música ao vivo muito gostosa.

Catedral de Pedra Canela

Catedral de Pedra – Canela

Vale dos Dinossauros

Vale dos Dinossauros

5º Dia) No último dia, arrumamos nossas malas e fizemos o check-out cedo do hotel. O objetivo era curtir mais um pouquinho antes de ir para o aeroporto, já que o voo era à tarde. Primeiro, como ficou faltando, fomos ao Lago Negro para andar de pedalinho. Que romântico! O lugar é lindo e super conservado. Depois, partimos em direção à Nova Petrópolis (outra cidade da serra) para conhecer o Labirinto Verde e no caminho passamos por uma micro cervejaria artesanal, chamada Edelbrau, e resolvemos parar para conhecer e degustar. Comprei algumas garrafas para trazer. Então continuamos viagem rumo a Porto Alegre, pois morro de medo de perder o voo.

Lago Negro 2

Lago Negro

Labirinto Três Coroas

Labirinto Verde – Três Coroas

Tres Coroas

Mesmo com o tempo bastante instável deu para fazer praticamente tudo que estava no roteiro. Ficou faltando conhecer o Snowland e fazer o passeio de maria fumaça em Bento Gonçalves, mas para isso eu precisaria de mais dois dias de viagem. Eu acho que numa boa viagem sempre fica faltando fazer alguma coisa.

Aguardem os próximos posts e assine o blog para receber por email as atualizações.

Follow us

Bruno Oliveira

Blogueiro em Sempre na Viagem
Carioca, servidor público, amante de viagens e corredor amador. Fascinado por fotografia e por conhecer novos lugares. Blogueiro e, a cada dia, mais ansioso por viver e viajar, é claro.
Follow us

37 comentários

  • Adorei as informações.
    Muito útil
    Parabéns

  • Oi, amei seu post!

    Eu e Victor vamos essa semana para Gramado/Canela! Pegamos várias dicas aqui!

    Ursula
    @corridaurbana

    • Olá Úrsula,

      Que legal você visitando por aqui. O lugar é realmente maravilhoso. Eu já fui duas vezes e, na próxima, quero ir no Natal Luz. Tenho certeza de que vão amar.

      Abraços,
      Bruno.

  • thais werneck

    Amei o post! primeira vez que irei a gramado será no dia 30 próximo, e me ajudou mto a ter uma idéia do que fazer por lá!

  • Paulo Henrique S M Lima

    Caro Bruno, inicialmente, parabéns e obrigado pelas dicas! Eu e a minha esposa programamos uma viagem para a região de Gramado entre os dias 21 e 26/06/17 e temos muitas dúvidas. A principal refere-se ao roteiro de hospedagem, digo, considerando que ouvimos falar que há passeios lindos em Bento Gonçalves, por exemplo, não sabemos se ficamos em Gramado durante todo o período ou se consideramos dormir em outras cidades. Caso fiquemos em outra(s) cidade(s), devemos considerar qual local como último para pernoitarmos e seguirmos para Porto Alegre na manhã seguinte? Muito obrigado!!

    • Paulo,

      Obrigado pela visita. Eu estava meio afastado do blog por falta de tempo. Eu ficaria só em gramado mesmo no seu caso.

      Vale a pena dormir em outra cidade se você resolver fazer o passeio pelos canyons de fortaleza e itaimbezinho que ficam em cambará do sul.

      Abraços
      Bruno.

  • Iolanda Rocha

    Bom dia Bruno,

    Obrigada por tantas dicas legais, pois é a primeira vez que vou a Gramado e gostaria de aproveitar ao máximo os 7 dias que passarei lá. Estava em dúvida em relação ao aluguel do carro. Iremos eu e minhas duas amigas, mas agora iremos alugar. Na volta irei relatar a minha experiencia, mas tenho certeza que irei adorar!!!

  • Leniara Valim

    Olá Bruno, tudo bem?

    Antes de tudo parabéns por seu post, gostei de suas informações: claras e objetivas!
    Estou decidindo o destino para minhas férias em 2017 e gostei de seu relato de Gramado. Meu período ainda não está definido, mas poderá ser entre os meses de março e abril, aí me chamou atenção pois foi neste mesmo período que você esteve por lá? Como estavam as temperaturas, frio moderado?
    Li algo que a cidade não explora o turismo e sim o turista,rsrrsr, isto procede?

    Grata por sua atenção,

    Abraço

    Leniara

    • Leniara,

      Obrigado e desculpe pela demora na resposta.
      Como eu já escrevi, já estive em Gramado em duas oportunidades, mas nunca nesse período. Dessa vez, eu estive por lá em setembro. As temperaturas de Gramado se assemelham com as temperaturas das regiões serranas do sudeste, mas é um frio mais gelado. Porém nesse período de março e abril, acredito que não irá pegar frio por lá não, pois durante o dia, até mesmo no inverno, faz bastante calor.

      Não é uma das cidades mais baratas que visitei, mas eu moro no Rio de Janeiro, então nem achei as coisas caras por já estar acostumado a ser explorado..rs.. Mas você pode visitar muitas coisas gratuitas, passear pela cidade e encontrar restaurantes fora do circuito turístico que são bem mais em conta. Nesse período que você pretende ir certamente as atividades e a gastronomia estarão mais baratas por se tratar de baixa temporada.

      Grande abraço,
      Bruno.

  • Bom dia, adorei o post !! Estou animada pra ir, pretendo ir em janeiro. Queria ter uma ideia do custo toda da viagem. Você pode me informar ? Muuiito obrigada !!

  • Olá,
    Estou indo a Serra Gaúcha no próximo sábado (20/08), ficarei 2 noites em Bento Gonçalves e 4 noites em Gramado/Canela, optei por alugar carro também pois compensou muito (somos em 4 pessoas) o aluguel do carro pra 6 dias ficou mais barato que o transfer pros 4…rsrsr…Confesso que estou um pouco apreensiva de pegar estrada em um lugar que não conheço (moro no RN)… Mais vai dar tudo certo, adorei as dicas e já anotei tudo, depois volto pra contar minha experiência…

    • Oi Jullyana,

      Que legal que está indo à Serra Gaúcha! Acho que você vai adorar. Como você é do RN, recomendo que leve um bom casaco devido ao frio do Sul. Fique tranquila com a estrada e evite subir a serra e, também, viajar à noite. Se puder, pesquise um pouco na internet sobre Cambará do Sul e os Canyons de lá. Esse é um passeio que eu gostaria de ter feito e não tive a oportunidade. Dizem que o visual é único.

      Grande abraço e não deixe de voltar para contar sua experiência.
      Bruno.

    • Já me intrometendo, eu aconselho-te a levar muitos casacos, muita roupa de lã ou couro, pois pelas previsões teremos um fim de semana dos mais gelados deste ano até agora, com temperaturas negativas em toda Serra, há ainda uma janela aberta para neve no sábado à noite e domingo durante o dia, pois as temperaturas estarão muito baixas e com bastante umidade, lógico que não está nada confirmado ainda, mas ao que tudo indica, alguma precipitação ocorrerá, e também se não nevar, vai dá para aproveitar o frio intenso.

    • Me intrometendo também kkkk… minha ideia de próxima viagem à Serra é exatamente essa: aluguel de carro, 2 noites em Bento pra conhecer bem a região do vinho, e mais umas 3 ou 4 matando a saudade de Gramado e Canela! Então por favor Jullyana, se puder atiçar ainda mais minha vontade de voltar, contando tudo sobre sua experiência, serei muito grato! =)

    • Silvana Priscila Dorigon

      Vc alugou o carro.por qual.locadora??? Pode me indicar

      • Olá Silvana.. Eu gosto muito da Movida, mas recomendo você pesquisar no site rentcars e reservar por lá. Super confiável e não precisa colocar o seu cartão de crédito, pois o pagamento é feito diretamente na locadora.

    • Bom dia!
      Excelente post, parabéns!
      Adorei as dicas! Estamos indo pela segunda vez a Gramado e da outra vez não conseguimos conhecer o Templo Budista, não deu tempo, dessa vez vou aproveitar a dica e já passar logo por lá na chegada!
      Estamos indo com o nosso filho de 3 anos e a dúvida agora é a escolha do hotel, após pesquisar muito achei q a melhor opção seria o Villa Bella, pelo espaço kids e toda a estrutura que oferece. Vocês recomendam? Cheguei a cogitar o Ritta Hoppner também que está o mesmo valor p o casal, mas eles cobram crianças a partir de 3 anos com cama adicional e termina elevando muito o custo.
      Desde já agradeço!
      Abraços

      • Olá Jullyana, eu fiquei no Villa Bella e gostei muito. Foi um dos melhores hotéis que já fiquei. Agora, o Ritta Hoppner ganhou como um dos melhores hotéis pequenos do mundo pela TripAdvisor, além do mais você tem direito a entrada grátis no Mini Mundo que é muito interessante principalmente pra quem tem criança. Considerando que está o mesmo preço, recomendo o Hoppner, apesar de eu nunca ter ido. Passe no blog Apaixonados Por Hotéis e veja um post completo do Hoppner.

        Grande abraço,
        Bruno.

  • Lidiane Costa

    Olá! Estou de viagem marcada para 13 de agosto, com duração de dias. A questão é: Segundo relatos de amigos, não é muito proveitosa a visitação aos museus, visto que os ingressos são caros e não há tanta coisa de outro mundo a se ver. Sendo assim, prefiro visitar lugares onde eu fique mais tempo em contato com a natureza. Pelo visto o tour dos canyons não fizeram parte do seu trajeto, mas vc recomenda? Acha que ganharia mais do que ficando em museus? Agradeço desde já.

    • Olá Lidiane,

      Realmente custa caro o passe para os museus. A minha ideia inicial não era visitá-los, porém o tempo estava chuvoso e eu tinha esse plano B (comprar o passe caso enfrentasse algum dia nublado). A dica é a seguinte, não visite os museus, Gramado e arredores têm muita coisa linda pra fazer, principalmente se é a primeira vez que você vai – a viagem desse post foi minha segunda vez.

      Quando ao Cânions, eu super recomendo, mas eles ficam a cerca de 120 km de Gramado e não são todos os dias que há visibilidade. Infelizmente eu não fui. Preciso voltar lá para conhecê-los. Há uma página no FB (https://goo.gl/uWI8qE) em que é colocada todos os dias pela manhã como está a visibilidade.

      Espero ter ajudado.

      Grande Abraço.
      Bruno.

  • Parabéns, excelente post. Espero que possas retornar em breve à Serra Gaúcha.
    Abç

  • Bárbara Neder

    Adorei as fotos Bruno. Estou planejando uma viagem de carro para o sul do Brasil com a família completa… Cachorro, criança e marido! Adorei as dicas.

    • Olá Bárbara,

      Que legal você por aqui! Recomendo o sul do Brasil para qualquer tipo de viajante. Meu roteiro foi feito em casal, portanto não há muita coisa para crianças. Mas você poderia ir a Gramado próximo a semana santa, quando a cidade está toda decorada com tema de páscoa; ou no Natal Luz, segundo me falaram, é lindo demais.

      Beijos e apareça sempre.
      Bruno.

  • Muito bom seu post! Também já fui duas vezes à Gramado, e espero poder ir mais umas duzentas pelo menos kkk…

    Tudo na região da Serra Gaúcha é especial: a beleza, o charme, o frio, a gastronomia, a receptividade, as atrações… enfim, impossível não ficar encantado.

    Leio tudo que posso sobre este lugar incrível, e aguardo novos posts!

    Abraços!

    • Olá Marcos,

      Fico feliz que tenha gostado do post. Um blog excelente também com muitas dicas da serra gaúcha é o cafeviagem.com.br. A blogueira é moradora de porto alegre e especialista nas serras gaúchas.

      Obrigado pela visita e volte sempre.

      Abraços,
      Bruno.

  • Olá Bruno!
    É uma pena vocês não terem ido para os Vinhedos, uma região igualmente exuberante e muito diferente da parte alemã das Hortênsias. Lógico que é tudo muito caro também (mas muito mais em conta quando comparado a Gramado e Canela), mas vale apena passar por cantinas, casas e vinícolas, patrimônio da história da imigração italiana ao RS, é recomendável passar por Bento Gonçalves, Garibaldi, Monte Belo do Sul e Caxias do Sul, conhecer o Vale do Rio das Antas e o SPA do Vinho (Bento), os imensos parreirais cobertos de uvas (é permitido passear de bike entre as plantações e até fazer piquenique) e principalmente as vinícolas Peterlongo e Casa Valduga.
    Mas deve-se planejar bem cedo a viagem, pois essa região somada a Gramado fica muito cara, e também por causa da reserva em hoteis e restaurantes. Eu já fui duas vezes, as duas no inverno (melhor época para vinhos não há), o clima, a arquitetura e a presença maciça de descendentes italianos lembram a Toscana.
    Belo post, belo trabalho, bela viagem, parabéns!

    • Olá Douglas,

      Obrigado por ter acrescentado tanto ao escrever esse comentário.

      Na minha primeira ida a Gramado eu cheguei a fazer o passeio da locomotiva em Bento Gonçalves e também aproveitei para visitar a Vinícola Jolimont. Na minha próxima viagem gostaria de conhecer a Chandon e a Miolo.

      Um abraço e volte sempre.

  • Thaís Thomazini

    Olá Bruno, tudo bem?
    Sou eu Thaís, amiga da Flávia. : )
    Vim visitar seu blog mais uma vez pra pegar algumas dicas hehe. Eu AMO Gramado, já fui 2x e pretendo ir até minha vida acabar! Rs Na verdade gostaria de morar lá. Não sei o que esse lugar tem de tão especial que me atrai tanto… aliás, sei sim, é maravilhoso!
    Adorei as fotos e o post em si, com as dicas e passeios. Já fui na maioria dos lugares, mas ainda falta muita coisa pra conhecer, como o famoso hotel Rita Hoppner que a Flávia fala tanto. Sempre passamos na porta, mas nunca entramos. Da próxima vou nem que seja pra tomar um café da tarde.
    Fiquei encantada com o restaurante Magnólia e com o creme de queijo no pão humm… rs. Anotado, na próxima visitarei e te conto!
    Abç,
    Thaís.

    • Oi Thaís,

      Que legal que você gostou do post. Eu também já fui duas vezes, mas dessa vez foi mais legal. Não gostaria de morar lá, pois acho que acabaria o encanto. Rs.

      O Hoppner é quase que obrigatório ir uma vez na vida. Bem que eles poderiam me convidar, né?

      Mas gostei muito mesmo do hotel que fiquei. O próximo post será do Villa Bella.

      Caso não tenha ido ao templo, não deixe de ir na próxima vez.

      Abraços e volte sempre,
      Bruno.

  • Bruno,
    em primeiro lugar, seu post está sensacional! Amei!
    Tenho tantas coisas para falar sobre ele…

    Em primeiro lugar, a sua primeira foto me remeteu de alguma forma ao momento que eu chego na cidade, e que me vem um prazer tão grande de estar nesse lugar que eu curto tanto… Sensação boa.

    O Parque da Ferradura achei muito lindo e ainda não fui. Vou tentar incluir no meu roteiro!

    Não sabia que tinha a “Mãos do Mundo” em Gramado! Achei que a loja fosse só em Canela, mas qdo entrei no site, tive essa grata surpresa!

    Fiquei com vontade de conhecer esse Magnólia. Quero ir em abril!

    Adorei o museu do carro tb qdo fui.

    A Rua Coberta é um encanto. Tudo em Gramado é um encanto… E Canela vou querer passear um pouco mais por lá dessa vez.

    Parabéns pelo post, muito completo, fotos lindas e muita informação gostosa de ler.
    Obrigada pela indicação do meu blog! 🙂

    Beijos!!
    Aguardo os próximos!!

    • Flavinha,

      Que bom que pude te apresentar coisas que você não conhecia na cidade.

      A loja que eu mencionei foi em Canela mesmo, mas sei que tem em Gramado. Já viu a loja que eles vendem móveis grandes, em Canela? É uma outra loja, enorme, com uma fachada linda.

      A cidade é um encanto mesmo e os preços não estão diferentes do que estamos acostumados.

      Obrigado pela visita.
      Bruno.

  • Bruno,

    Com essas fotos impossível resistir, cara. Gostaria de me teletransportar pra lá neste exato momento 🙂

    Quando fui à Gramado/Canela não aluguei carro. Utilizei uma linha de ônibus que parte diretamente do aeroporto para as cidades. E, enquanto estava lá, fiz todos os passeios com agência de viagem. Para ir aos restaurantes, utilizei o serviço, que a maioria deles possui, de ser buscado e devolvido pro hotel após o jantar (sem nenhum custo). Foi uma opção válida, pois estava com meus pais idosos além de não curtir dirigir por longas distâncias, principalmente, em locais desconhecidos… a desvantagem é ficar um pouco mais amarrado. Na próxima, vou encarar só pela visita ao templo.

    Post show! No aguardo dos próximos.

    Parabéns!

    • Eu me teletransporto sempre quando estou fazendo os posts. Que bom que curtiu.

      Quanto ao aluguel de carro, entendo que há alternativas, mas a possibilidade de ficar travado e ter que obedecer a alguém me desanimou. O custo é praticamente o mesmo, pois aluguel de carro não é caro em Porto Alegre.

      Abraços meu amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *