Cruzeiro em Salvador e Ilhéus – MSC Lirica – Parte 3

Esse é o último post do cruzeiro MSC Lirica que fiz em janeiro desse ano (2015). No primeiro post, coloquei diversas dicas e tentei esclarecer dúvidas comuns antes da compra do pacote e do embarque (confira aqui); no segundo post, escrevi sobre a minha experiência a bordo do cruzeiro (confira aqui). Nesse último post, vou falar um pouco sobre o que fazer quando o navio atraca em Salvador e Ilhéus.salvador

Como sabem, esse cruzeiro saiu do Rio de Janeiro e realizou paradas na cidades de Salvador, Ilhéus e Búzios. Destas, a única que eu resolvi não desembarcar foi Búzios, pois já conhecia a cidade e quis aproveitar do conforto do navio que estava quase deserto – tô brincando. A maioria desembarca, mas o navio fica bem vazio.

Existe, a bordo do MSC Lirica, um departamento responsável por vender pacotes turísticos para as horas que passamos em terra. Como tudo lá dentro, os preços são em dólares e bem salgados, tal como a água da piscina. Resolvi, então, desbravar Salvador e Ilhéus por conta própria e digo que foi a melhor decisão que tomei.

Salvador

O porto de Salvador fica colado aos pontos turísticos mais famosos da cidade. Assim que eu realizei o desembarque do navio (veja dicas do desembarque nos posts anteriores) e logo na saída do porto, vi diversos “locais” oferecendo táxi, vans, serviços de guia e etc. A dica é nem olhar pra cara de ninguém e sair daquela muvuca de “caça-turistas”, ou se estiver em grupo de amigos pode arriscar e tentar fechar pacote com algum taxista caso tenha medo ou preguiça de andar sozinho.

Há um guichê da prefeitura, dentro do terminal do porto, com funcionários da prefeitura dispostos a dar qualquer informação necessária. Pergunte o que quiser e pegue um mapa da cidade gratuitamente.salvador 1

A minha dica é se dirigir direto ao Elevador Lacerda, a pé, para visitar a “cidade alta”, onde fica o Pelourinho. O Elevador Lacerda por si só já é um dos pontos turísticos mais conhecidis da cidade. Trata-se de uma torre enorme, composta de dois elevadores, que te levam à parte alta da cidade de Salvador. A tarifa para utilizar o elevador é R$ 0,15 por pessoa. Chegando lá no alto a vista é incrível e proporciona fotos fantásticas.salvador 2

Sempre ouvi dizer que a cidade de Salvador era perigosa e havia risco de assaltos. Honestamente, no dia que eu visitei, não senti clima de insegurança. Há alguns pivetes circulando, mas acredito que não deva ser diferente de nenhum centro de grande capital do Brasil. Vale ter aqueles cuidados de sempre com celular, câmera fotográfica, carteira e evitar andar com joias e relógios caros. Eu nem levei a câmera grande (DSLR) nesse passeio.salvador 6

salvador 4

Ao chegar na cidade alta, visite o pelourinho, fotografe o monumento “Cruz Caída”, aprecie algum grupo do Olodum tocando seus instrumentos na rua, vá às lojinhas de artesanato, conheça a Fundação Casa de Jorge Amado e, se quiser arriscar, coma algum prato feito pelas baianas. Eu não sou muito fã de comida da Bahia e também não quis ousar comer algo e passar mal em alto mar no restante da viagem.salvador 3

salvador 5

20150127_145508_Richtone(HDR)

Depois que visitei a cidade alta, incluindo o pelourinho, resolvi voltar para o MSC Lirica e almoçar por lá. Afinal, tudo já estava pago e eu não queria esbanjar por aí. Na volta, logo após descer o Elevador Lacerda, visitei o mercado modelo. Lá há diversas lojinhas que vendem lembranças de Salvador e muito artesanato. Importantíssima a visita para comprar presentinhos baratos para os amigos. Podem inclusive mandar um pra mim caso tenham gostado da série de posts. rssalvador 8

Ah! um lugar que eu não visitei, mas parece muito interessante, e fica relativamente perto, é o Forte de Santo Antônio da Barra. Depois que descer o elevador Lacerda, pegue um táxi e vá conhecer. São somente 6 km até lá. Volte aqui para contar.

Ilhéus

A cidade de Ilhéus foi a segunda parada do MSC Lirica, após a noite toda navegando. A estratégia de conhecer Ilhéus foi a mesma, ou seja, por conta própria. Só que tive uma surpresa ao olhar pelo deck superior do navio. Dessa vez o porto não ficava próximo ao centro da cidade. Na verdade, não ficava próximo a nada (vejam as duas fotos abaixo). E aí? O que fazer?ilhéus

ilhéus 1

Olhando lá pra baixo eu vi alguns táxis e vans. Pensei, pensei e resolvi desembarcar do navio pra ver no que dava. Logo ao descer as escadas, duas meninas uniformizadas com blusa de uma cooperativa de turismo me abordou perguntando se tinha algum passeio em mente. Perguntei o que eles tinham a oferecer e como seria o tour.

Ela falou que custava R$60,00 por pessoa em uma van nova. O passeio incluía uma ida ao centro da cidade para conhecer a terrinha do “Jorge Amado” e, depois, curtir a tarde na Praia dos Milionários até a volta pro porto de Ilhéus, por volta das 16:00. Achei o preço barato demais, considerando que no MSC Lírica estavam cobrando U$ 60,00 pelo mesmo passeio, ou seja, quase quatro vezes mais.

Fomos orientados a nos dirigir até a van e aguardar mais pessoas pra formar o grupo. Aguardamos cerca de 30 minutos até a lotação ficar completa (todos passageiros do cruzeiro). A Van realmente era novíssima e super confortável.ilhéus 2

No caminho de ida pro centro de Ilhéus o motorista parou numa praça para fazermos degustação de cacau (fruta) e demos uma contribuição voluntária para o vendedor. Daí, seguimos para o centro da cidade e marcamos um horário com o motorista que fosse suficiente para conhecer o centrinho (duas horas são suficientes).ilhéus 3

ilhéus 4

ilhéus 5

ilhéus 6
ilhéus 7
ilhéus 8

Esse rapaz é um dos artistas grupo “Ghana Boys”, que se apresenta no navio, e que estava turistando em Ilhéus

bataclan

Bataclam e o quarto da Maria Machadão

Após conhecer o centro de Ilhéus, voltamos a Van e partimos para conhecer e passar a tarde na Praia dos Milionários que leva esse nome devido às mansões ao seu redor. Como podem ver o dia estava lindo demais.

ilhéus 11

ilhéus 9

O motorista da Van indicou para ficarmos na Barraca Palmito que serve esse ótimos bolinhos de palmito, além de diversos outros petiscos. Chegando lá, havia um grande grupo de passageiros do MSC Lirica que foram através da agência de turismo do navio – só que pagaram bem mais que eu.

ilhéus 10

Búzios

A cidade de Búzios não possui porto que comporte um cruzeiro, então o desembarque é feito pelo mar, em botes do próprio cruzeiro. Já estava no penúltimo dia do cruzeiro e eu não quis desembarcar, mas pra quem não estiver cansado e não conhece a cidade, vale a pena conhecer.

Com esse post, eu termino a série “Cruzeiro MSC Lirica 2015”. Espero que tenha gostado muito e lhe sirva como ajuda para planejar a sua viagem. Tentei detalhar ao máximo toda experiência que tive. Em breve, farei uma série de posts de Campos do Jordão, afinal, clima de montanha também é gostoso.

Cruzeiro no MSC Lirica – Parte 1
Experiência a bordo do MSC Lirica – Parte 2
Caso haja alguma dúvida, postem nos comentários abaixo. Todos serão respondidos.

Follow us

Bruno Oliveira

Blogueiro em Sempre na Viagem
Carioca, servidor público, amante de viagens e corredor amador. Fascinado por fotografia e por conhecer novos lugares. Blogueiro e, a cada dia, mais ansioso por viver e viajar, é claro.
Follow us

37 comentários

  • Parabéns pelos 3 posts. Ajudou muito!!!! Você lembra sobre as tomadas? São daquele modelo americano de 2 risquinhos?
    Sobre as espreguiçadeiras da piscina. Li em algum site que não pode “marcar” por mais de meia hora. Teve algum problema quanto a isso? Há algum controle? Outra coisa, você usou o cofre da cabine? É tranquilo. Muito obrigada. Embarco dia 07/02 no Lírica 🙂

    • Obrigado Natália.

      Já respondi sobre as tomadas em um comentário no post Parte 1.

      Não tive problemas com as espreguiçadeiras, apesar de não ter marcado lugar. Não há controle rígido sobre isso, porém a regra é que não pode marcar lugar mesmo.

      Utilizei o cofre da cabine sem nenhum problema.

      Abraços,
      Bruno.

  • Déborah Arco

    Olá! Embarco no próximo domingo, 24/01/16, e gostei muito das dicas! Valeu!

  • Olá Bruno! Vou fazer essa viagem. Amei seu post. Será que a lei que prevê o fornecimento de água potavel filtrada em bares, restaurantes e similares para clientes se aplica aos navios, já que navegam por outros estados que não somente o RJ?

    • Cláudia,

      Obrigado pela visita.
      A água fornecida no navio é filtrada, dessalinizada e liberada a bordo. Pelo pouco que eu sei, as regras dentro do navio são de direito internacional.

      Abraços e boa viagem.
      Bruno.

  • Olá td bom? Adorei suas dicas! Vou fazer um cruzeiro em março e ainda tenho muitas dúvidas. Também vou passar por Salvador, Ilhéus e Búzios. Adorei a dica sobre Salvador já que é só sair andando. Queria ter uma ideia de quanto vou gastar nesses passeios na cidade. Tem como me ajudar? Outra dúvida minha é sobre as noites que tem que usar trajes formais. Já li em vários lugares, mas alguns dizem que tem que ser mais formal e outros nem tanto. Mulheres precisam usar vestido longo? Por ultimo queria saber se é preciso levar um adaptador universal de tomadas e qual a voltagem das tomadas?
    Muito obrigada e desculpa pelo tanto de perguntas!

    • Olá Bárbara.

      Vamos lá.

      Os passeios na cidade você vai gastar o quando quiser. Ao descer do navio você está por sua conta. Vai depender do que você vai querer fazer nas cidades.

      Esse blog aqui tem as respostas sobre as tomadas. (http://blogembarquecomigo.blogspot.com.br/2014/09/tomadas-bprdo.html). No Lirica eu só me recordo da tomada modelo 220 V.

      Os trajes são bem informais. Um vestido normal já é mais que o suficiente nos cruzeiros dentro do Brasil. Já os cruzeiros interacionais demandam trajes mais formais.

      Abraços,
      Bruno.

  • Bruno, depois e ler as 3 partes. ..percebi que não comentou sobre festas….teve alguma? Como foi o traje? Obrigada!!!!

    • Juliana.

      Eu não sou muito de noitada, então eu não costumava ir dormir muito tarde. Me lembro da festa de Branco (roupa Branca) e da Italiana (pediram que fosse com alguma cor da bandeira italiana). As festas noturnas costumam ser no deck das piscinas e são bem tarde. Além dessas festas, a discoteca também fica disponível, mas a maioria dos frequentadores possuem até uns 25 anos de idade.

      Não se preocupe muito com vestimenta, pois os cruzeiros pelo Brasil são bem informais.

      Abraços,
      Bruno..

  • Nossa ajudo muito suas dicas, ja fiz um cruzeiro ano passado (2015) e ele foi pra Argentina e Uruguai, acabei comprando os pacotes de turismos deles achando ser a melhor opção mas nao e, esse ano vou pra Salvador, Ilheus etc, e nao vou comprar os pacotes, suas dicas me deram mais coragem de sair do navio por vontade propria hehehe.

  • Sônia Batista

    Bruno li tds os seus post sobre o cruzeiro, eu so tenho uma pergunta: balança mt? Tenho mt medo, mas gostaria de fazer um cruzeiro….esse que sai do RJ e vai até Salvador de 7 noites, será que uma pessoa medrosa como eu consegue kkkkk

  • Patricia Braga

    Bruno, você foi ótimo, quiçá o melhor relator de experiência à marinheiros de primeira viagens que li até hoje.
    Obrigada pelas informações, foram úteis demais.
    No cassino só aceita dinheiro, você já esclareceu, mas não li se é moeda estrangeira ou se pode ser no nosso Real.
    Você se recorda?

    Um forte abraço e até a próxima.

    • Patrícia,

      Obrigado, de verdade, pelo elogio. Vamos a sua resposta. O único lugar do navio que você usa moeda em espécie é o cassino. Só dólares, nosso dinheiro não vale nada, infelizmente. Rs

      Abraços e boa viagem.

  • Olá Bruno,
    será que vc poderia me informar se no navio tem salão? kkkkk…
    Acabei de ler os três posts e também os comentários, vi que não pode levar secador,
    estou desesperada! kkkkk… Se puder me dar mais detalhes, por favor.

    Obrigada!

  • Ola Bruno!! Fiz questão de ver e rever seus posts porque são INCRIVEIS!!!!!!!!!! Melhor do que isso, provavelmente, só videos da viagem hahahaha!
    Eu li todos os comentários de todos os posts, porém, eu queria saber por qual agencia voces foram (tambem sou do RJ). Me desculpe se essa informação ja consta, mas eu realmente nao achei!!!!! Aguardo a resposta!

    • Olá Carol,

      Obrigado!
      Eu comprei o pacote online pela Logitravel, porém tanto faz a agência, uma vez que o serviço oferecido no navio é o mesmo para todo mundo independente da agência. A minha dica é você comprar de uma agência confiável que tenha o melhor preço.

      Quanto antes comprar mais barato é.

      Abraços,
      Bruno.

  • Lilian Teixeira

    Olá Bruno,
    Obrigada por compartilhar sua experiência.
    Gostaria de saber referente a alimentação: tenho uma pessoa que irá no cruzeiro e não come peixe. O cardápio é variado no restaurante?
    E quando realizamos a parada. Na volta tem uma fiscalização do que trouxermos? Tipo: Uma garrafa de água é proibido voltar com isso no navio.

    • Lilian, o cardápio é bastante variado e possui massas, carnes e peixe. O que eu vi menos foi peixe. A dica é ir no restaurante “a la carte”ao invés de ir no buffet livre.
      Toda vez que você embarca no navio, mesmo após as paradas, há passagem pelo Raio X. Tenho quase certeza que é permitido sim entrar com água, mas eles podem desconfiar que é bebida alcoólica e barrar a entrada.

      Abraços,
      Bruno.

  • Valeu Bruno. Estou planejando uma viagem de cruzeiro e devorei seus posts… Parabéns e obrigado novamente! Irei no navio Splendida, pelo que vi nas fotos é muito parecido com o Lírica, e mesmo que não seja, provavelmente a experiencia será a mesma, já que é praticamente o mesmo roteiro e seus posts me ajudaram a esclarecer muitas dúvidas. Tenho algumas dúvidas que não encontrei nos posts e nem nos comentários e perguntas que fazem a vc, se puder responder ficarei imensamente grato… Vc comentou sobre internet (e disse que é muito caro), mas tipo pode usar notebook tranquilo por lá? É seguro? Como funciona a energia, é 110 ou 220?As tomadas precisam de adaptador? rsrs O serviço de quarto que vc ficou inclui alguma coisa? (tipo: materiais de higiene, troca de roupa de cama e de toalhas normalmente como num hotel, secador, etc)? Desculpe, mas é que nunca fiz uma viagem assim e fico na ansiedade e quero levar até toalhas e tal. Não querendo abusar de sua boa vontade, mas sugiro que nos presenteie com algum post relacionado ao que levar e o que não levar num cruzeiro. Seria maravilhoso, rsrsrs. Alguém perguntou sobre roupas e vc comentou que pode ser informal, nada muito luxuoso.. é isso mesmo neh? Aguardo suas respostas e agradeço desde já. Te encontrei no instagram, seguindo já… Abraços!

    • Olá Jaziel. Obrigado.

      Realmente a experiência deve ser bastante parecida, mas cada um aproveita de uma forma individual. Isso que é legal.

      Então, o serviço de quarto inclui arrumação da cama e troca de toalhas de banho, tal como hotel. O seu camareiro é fixo e será o mesmo durante todo o cruzeiro.

      O banheiro da cabine possui “dispenser” de sabonete líquido e shampoo. Eu sempre prefiro levar meu próprio sabonete, inclusive quando fico em hotéis. Também possui secador, mas minha mulher falou que é uma porcaria, porém você vai ter que se virar com ele mesmo, pois não pode entrar com objetos que gerem calor no navio. Será confiscado caso você tente.

      Quanto a segurança pra uso do notebook não entendi bem a pergunta. Refere-se a roubos? Se for isso, roubo em navio é uma coisa rara, pois não tem pra onde fugir? não é? rs..

      Quanto à tomadas, visite esse blog aqui.(http://blogembarquecomigo.blogspot.com.br/2014/09/tomadas-bprdo.html). No Lirica eu só me recordo da tomada modelo 220 V.

      Vestuário é bastante informal nesses cruzeiros dentro do país. Durante o dia leve roupa como se você estivesse indo para a praia, e durante a noite como se fosse jantar em algum restaurante. Eu sou carioca e não costumo me arrumar muito pra sair a noite, mas tem gente que gosta de se arrumar mais. Depende de você, mas do jeito que for, não irá passar vergonha.

      Valeu por seguir no Insta. Quando eu tiver mais tempo criarei um perfil específico para o Blog. Sempre posto fotos legais por lá.

      Ah! Gostei das perguntas. Tentei detalhar tudo nos posts, mas é impressionante como existem coisas a serem ditas.

      Abraços,
      Bruno.

  • Bruno, gostei muito dos posts! Acabei de comprar esse mesmo cruzeiro e estava com várias duvidas, você ajudou muito!

    • Fico feliz em ter ajudado. Tentei colocar na série de posts assuntos e dicas que eu não encontrei antes da minha viagem. Divirtam-se é releiam as dicas do post 1 na véspera da viagem.
      Abraços,
      Bruno.

  • Viajei no MSC Lírica no início do ano, mas fiz o sul, Ilha Grande, Punta del Este e Buenos Aires (2 dias). O que percebi é que quando se viaja para o nordeste, há diferença de ventos, então o navio balança menos. Para o sul, pega mais corrente e balança bem mais (já fiz Maceió, Salvador e Ilhéus, no MSC Música em 2011). E o que pude perceber também é que quando se faz a excursão do navio (como fizemos em Salvador) não há o risco do navio partir e ficarmos na cidade se pegarmos algum congestionamento. Esse foi o nosso caso, nosso ônibus ficou preso no trânsito, e mesmo passando do horário, ele esperou, por ser o ônibus da excursão do navio. Agora estamos planejando nova viagem em 2016 no MSC Armonia.
    Adorei seus relatos!!

    • Flávia, isso que que você falou é verdade. Um amigo que já fez cruzeiro por três vezes assustou-se com o balanço do navio em um cruzeiro que fez para Argentina. Parece que balança muito mais realmente. Nesse caso, é melhor tentar escolher navios maiores que balançam menos, o MSC Lirica é o menor de todos da MSC.

      Eu quero outra viagem de cruzeiro assim como você, mas desta vez quero passar o reveillon a bordo na praia de Copacabana para assistir os fotos de camarote.

      Obrigado pela visita.

      Abraços,
      Bruno.

    • sonia aparecida Batista

      Gostaria de ir em um cruzeiro mas morro de medo do mar…de balançar mt. Do Rio até Salvador como é. .
      tranquilo ou mar agitado…obgdo!

      • Sonia, os cruzeiros para o nordeste costumam ser mais calmos do que os que vão para o sul. Você praticamente não sente o balançar durante o dia.

        Abraços,
        Bruno.

  • Achei ótimo o post, esclareceu varias duvidas que eu tinha.
    Valeu mesmo! 🙂

  • Muito Bom o Post, como todos os dois anteriores. Estou contando os dias para o meu embarque!!!!!
    Uma pergunta, acaso o Taxi até o centro não ficava mais barato? (irei com mais duas pessoas)

    • Obrigado Juliana. A sua pergunta do táxi é com relação a Ilhéus, certo? O táxi fica cerca de 100/110 reais ida e volta para o centro de ilhéus, mas aí você não vai visitar a praia. Em resumo, táxi não vale a pena nem para três pessoas.

      Abraços,
      Bruno.

  • Robson Sobrinho

    Bruno, meu camarada,

    Esse post fechou com chave de ouro a série sobre o Cruzeiro MSC Lirica. Os dias em Salvador e Ilhéus realmente estavam lindos d+, cara!
    Mas, acabou mesmo…??? Já tô órfão do “clima” de férias no navio que senti lendo tua série de post’s 🙁
    No aguardo de Campos do Jordão, heim?! Promessa é dívida hahaha 😉

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *