Vinícola Undurraga em Valle del Maipo

Como não poderia faltar durante uma viagem para o Chile, tive que visitar uma vinícola. Eis a dúvida: o tempo era curto e eu só teria tempo de visitar apenas uma. Após muita leitura em diversos blogs, optei por não visitar a Concha y Toro e escolhi a Viña Undurraga. Não me arrependi. Afinal, como eu já disse em outros posts, há muitas atrações que são “vendidas” como obrigatórias e nós temos que avaliar se realmente é o que queremos.

Viña Undurraga

Como Chegar / Reserva

A Undurraga fica localizada no Valle del Maipo, uma região que possui diversas outras vinícolas – incluindo a maior e mais famosa delas, Concha y Toro. Essa região é relativamente próxima de Santiago. Assim, é possível ir de metrô/ônibus ou táxi. Há empresas de turismo especializadas que também fazem esse tour até a Vinícola.

Eu resolvi ir por conta própria, de metrô/ônibus, já que é a opção mais econômica e possibilita a minha integração com os locais.

Basta pegar o metrô linha 1 (vermelha) até a estação Central, ao descer na estação você estará de frente para um shopping. Entre no shopping, siga até o final do shopping em direção ao terminal San Borja (há placas indicativas no shopping). Suba a escada rolante e vá para a plataforma 77. Pegue o micro-ônibus que vai para Talagante e fale ao motorista que você quer ir à Viña Undurraga. Na volta é só atravessar a rua, pegar o ônibus de volta e fazer o inverso.

Programe-se para pegar o metrô com 1:30 de antecedência para não correr o risco de chegar atrasado e perder o tour. É possível que vocês cheguem mais cedo, mas é melhor não arriscar. Né?

Chegamos ainda com a vinícola fechada, mas abriram o portão para nós e pudemos andar pelos jardins sozinhos em um passeio exclusivo.

Viña Undurraga

Viña Undurraga

Custo de ir e voltar por conta própria por pessoa + tour da vinícola:

Metrô – 1440 CLP = R$ 7,2
Ônibus para Talagante – 2000 CLP = R$ 9,10
Tour Undurraga – 9000 CLP = R$ 45,00
Total: R$ 61,3

É aconselhável fazer reserva através do email deles (visit@undurraga.cl), o email é respondido rapidamente. Os horários dos tours são:

Segunda a Sexta: 10:15; 12:00; 14:00 e 15:30.
Sábados, domingos e feriados: 10:15, 12:00, e 15:30

A vinícola e o tour

Eu tive maior interesse por visitar essa vinícola, pois ela me pareceu muito mais bonita que a outra, além de possuir um tour muito mais interessante, incluindo visita aonde os vinhos são produzidos e a explicação da diferença entre a produção do vinho tinto para o branco. A Conha y Toro se vale muito da lenda do Casillero del Diablo, onde há praticamente um teatro com vídeo explicando a lenda. Turista demais para mim. rs

Perguntei para algumas pessoas no tour se elas tinham ido a Conha y Toro, todas as que já haviam visitado me disseram que esse tour da Undurraga foi muito melhor e mais divertido.

Viña Undurraga

Viña Undurraga

O tour começou na hora marcada, no meu caso 10:15 da manhã. O guia começa se apresentando e fazendo uma brincadeira para descontrair as pessoas. A propósito, o guia é uma figura a parte. Sr. Germano (segunda foto abaixo) trabalha faz muito tempo na vinícola e sabe como alternar as explicações em conjunto com diversas brincadeiras e iterações com os turistas.

Viña Undurraga

A história da vinícola é explicada (em um espanhol com um pouco de português no meio), é feito um passeio por toda a propriedade, planta de produção, área onde os vinhos ficam nos barris e, finalmente, a degustação de quatro tipos de vinhos ao final. Detalhe: A taça personalizada que você degusta os vinhos fica de presente. Ela é linda e uma ótima recordação – se chegar ao Brasil inteira.

Viña Undurraga

Viña Undurraga

Antes da degustação há uma espécie de museu que possui uma exposição permanente com a história da vinícola, alguns equipamentos antigos e esculturas da comunidade dos mapuchos.

Viña Undurraga

Infelizmente no mês que fui, o vinhedo estava sendo todo replantado e fiquei um pouco frustado por não ter visto aquela imensidão de parreiral. O que vi foi somente uma pequena área onde há alguns “pés” de uva de vários tipos para que possa ser apresentado para os visitantes.

Viña Undurraga

Existe um outro tipo de tour, mais caro, com sommelier, para quem é especializado em vinho e quer explicações mais técnicas e detalhadas. Porém não sei maiores detalhes.

Há uma loja dentro da vinícola onde são encontradas diversas lembranças, vinhos de diversas safras e tipos, kit para abrir e servir vinho, chaveiros, entre outras coisas.

Particularmente gosto mais dos vinhos da Concha y Toro, porém fui com o objetivo de fazer um tour mais intimista e conhecer melhor todo o processo. Totalmente aprovado o tour.

Espero que tenham gostado do post. Aproveitem para assinar o blog e receber todas as atualizações por email.

Visite-nos no Google+

Follow us

Bruno Oliveira

Blogueiro em Sempre na Viagem
Carioca, servidor público, amante de viagens e corredor amador. Fascinado por fotografia e por conhecer novos lugares. Blogueiro e, a cada dia, mais ansioso por viver e viajar, é claro.
Follow us

8 comentários

  • Ola, Bruno!
    Acabei de fazer o mesmo passeio e passo aqui para te agradecer pelas dicas, principalmente de como chegar ao local. Foram perfeitas!
    Aproveito para acrescentar a informacao atual (dia 07/01/2016).
    Metro continua CLP 1440,00 (maximo, varia de acordo com o horario)
    Mini bus aumentou para CLP 2200,00
    Tour na vinicula aumentou para CLP 10000,00

    Todos os seus demais comentarios foram perfeitos!

    Obrigada! Q vc possa fazer mais viagens e ajude mais gente 😉

    • Oi Cristiane,

      Que bom que você aproveitou as dicas. Muito obrigado por retornar pra contar sobre o que mudou. Assim que eu estiver no computador, irei fazer a atualização no post mencionando seu comentário.

      Essa semana estou indo pra o Uruguai. Em breve, posts novos.

      Abraços,
      Bruno.

  • Milena nascimento

    gente no dia dessa venícola o que é recomendado fazer depois? Há alguma coisa pelos arredores? vou por conta Própria.

  • E para voltar? onde pegar o ônibus?

  • Emerson de Oliveira

    Matéria ruim. Não houve sequer indicação dos melhores vinhos, safras e tal. Me desculpe, parece mais um post sobre visita em jardim.

    • Que pena que não gostou Emerson. Infelizmente pra mim foi só pra conhecer mesmo uma vinícola. Eu não entendo de vinhos e o objetivo do Blog é ser exatamente um Blog se viagens. Acredito que devam haver Blogs melhores e específicos pra você decidir que vinho tomar. Agora se quiser saber sobre viagens, passe aqui de vez em quando.

      Abraços.
      Brubo.

  • Muito boa a descrição Bruno, com todos os detalhes. Muito útil para quem tem interesse em vinícolas. Achei engraçada a sua frase: “tive que visitar uma vinícola”, kkkk. Pois eu amo visitar vinícolas!! Fui a várias em Portugal e adorei. Como quero ir a Santiago, de repente ainda esse ano, seu post foi muito bem vindo. Beijos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *