Paraty – RJ

Essa viagem foi decidida totalmente em cima da hora (jun-2014). Eu já queria conhecer Paraty há algum tempo e surgiu a oportunidade de tirar uma folga no trabalho, assim resolvi reservar a pousada dois dias antes e pegar a estrada.

Infelizmente não tirei fotos de todos os lugares que visitei na cidade, pois a ideia de criar o blog foi após essa viagem. Então acabou que não me preocupei em prestar atenção a todos os detalhes da viagem para poder fazer um post.

Escolhi ir para a Pousada do Sandi, visto que a namorada já havia ido há alguns anos e gostou. Cheguei ao estacionamento da pousada – que fica a cerca de 200 metros de distância – por volta de meio dia e solicitei, por interfone, que o mensageiro viesse buscar as malas.

O motivo do estacionamento ficar em outro lugar é que essa é uma das pousadas que possui melhor localização de Paraty, situando-se bem no centro histórico da cidade onde é proibida a circulação de veículos. Consegui fazer o early check-in por volta de meio dia (seria às 14:00) e ainda ganhei de cortesia um upgrade de acomodação para o quarto luxo, o que já me deixou muito satisfeito antes mesmo de ir para o quarto. Acredito que a razão tenha sido, pois era domingo e a pousada não estava lotada.

 Pousada do Sandi - reprodução internet

Pousada do Sandi – reprodução internet

Deixamos as malas no quarto e fomos almoçar em restaurante simples e barato do qual eu não me recordo o nome. A fome era tanta que nem tirei foto alguma. Após o almoço demos uma volta rápida pelo centro histórico com direito a alguma fotos. O dia estava realmente perfeito.

Centro Histórico

Centro Histórico

Centro Histórico

Centro Histórico

Bares (centro histórico)

Bares (centro histórico)

Músico local na pracinha

Músico local na pracinha

Marina - Paraty

Marina – Paraty

Todo calçamento do centro histórico é feito de pedras, então acaba por ser meio desconfortável andar pelo centrinho de chinelo ou sapato desconfortável. Recomendo fortemente a utilização de tênis se o objetivo for passear por ali. Atenção mulheres: nem pensar em usar salto alto, pois acredito que nem com muita pratica é possível utilizá-los por lá.

Como já estava cansado da viagem de mais de 200 km do Rio à Paraty, após o almoço e o rápido passeio pelo centrinho, voltamos à pousada para descansar um pouco. Agora, resolvi prestar atenção no quarto, que é realmente lindo. Ambiente rústico, cama king size, tv 42′ e sky com muitos canais, banheiro amplo com duas pias e aquecimento a gás. O que impressionou foi a cama que além de enorme até mesmo para mim que tenho 1,85, também é super confortável e possui um edredom que deu vontade de levar pra casa.

Toda a pousada é muito bonita, possui um casarão principal com quartos (onde fiquei) e um anexo. Ela possui um decoração muito colorida e cheia de souvenirs e fotos das viagens da proprietária da pousada pelo mundo. Também há wifi, apesar de não ter funcionado muito bem no quarto em que eu fiquei – o que não me fez muita falta. Caso seja necessário há um computador na sala principal para utilização dos hóspedes.

Pousada do Sandi

Pousada do Sandi

Pousada do Sandi

Pousada do Sandi

À noite,após o descanso merecido, resolvemos ficar em um dos bares que estão localizados em frente à pracinha e à igreja (no centrinho histórico). Na verdade lá encontram-se a maioria dos bares e restaurantes que ficam um ao lado do outro com as mesas e cadeiras na rua perfazendo uma composição muito bonita.

Noite na ruas dos bares

Noite na ruas dos bares

No dia seguinte (segunda-feira), após o café da manhã – por sinal muito bom e completo, partimos para Trindade que é conhecida por suas belíssimas praias, trilhas e cachoeiras, localizada a 30 km do trevo de Paraty dentro da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu.

Café da Manhã - Pousada do Sandi

Café da Manhã – Pousada do Sandi

Eu realmente não imaginava que havia um lugar tão lindo como esse em Paraty. Cheguei a Trindade ainda pela manhã, conheci rapidamente a praia do Rancho e parti para visitar as praias do meio e cachadaço que são acessíveis somente através de trilha ou de barco. Como adoro uma trilha, é claro que essa foi a opção escolhida.

Acesso a praia do meio

Acesso a praia do meio

Praia do Meio

Praia do Meio

Praia do Meio

Praia do Meio

Praia do Cachadaço

Praia do Cachadaço

Piscina Natural Cachadaço

Piscina Natural Cachadaço

Piscina Natural Cachadaço

Piscina Natural Cachadaço

Piscina Natural Cachadaço

Piscina Natural Cachadaço

Aproveitei o dia inteiro em Trindade e no final da tarde voltei à pousada para tomar um banho e sair à noite. Pesquisei alguns lugares para ir e vi diversas recomendações acerca de um restaurante chamado Casa Coupê que oferecia diversos tipos de sanduíches e outros tipos de comida. Infelizmente não tirei nenhuma fotografia, mas recomento e podem visitar o site da casa em http://www.casacoupe.com.br/paraty/.

No dia seguinte (terça-feira), fizemos o check out logo pela manhã e voltamos ao Rio para poder assistir o jogo Brasil x México da Copa do Mundo.

A viagem foi excelente mesmo tendo sido feita de última hora. Recomendo muito o lugar, principalmente para quem mora no Rio de Janeiro e quiser passar um final de semana bem gostoso.

Visite-nos no Google+

Follow us

Bruno Oliveira

Blogueiro em Sempre na Viagem
Carioca, servidor público, amante de viagens e corredor amador. Fascinado por fotografia e por conhecer novos lugares. Blogueiro e, a cada dia, mais ansioso por viver e viajar, é claro.
Follow us

5 comentários

  • Conheci seu blog hoje, mas adorei! E adorei mais ainda a dica!

    Bjos

  • Thaís Thomazini

    Olá Bruno, me chamo Thaís e essa é a primeira vez que passo aqui no seu blog. Quem me indicou foi a Flávia March.
    Gostei muito das fotos, principalmente a principal (da pousada), lindas mesmo!
    Quero muito conhecer Paraty, já anotei a pousada e barzinho/lanchonete que você indicou, valeu!
    Abç e até o próximo comentário! 🙂
    Thaís Thomazini

    • Oi Thaís,

      Flavia é uma amigona e, agora, colega blogueira.

      Paraty é super charmosa e romântica, mas também é ótima pra viajar com grupo de amigos em determinadas épocas (festival da pinga e Flip) . Essa pousada que eu fiquei é uma das mais conhecidas da região e fica no centro histórico.

      Ah! As praias de Maringá são obrigatórias.

      Para mim só faltou o passeio de barco. Um dia volto lá.

      Abraços,
      Bruno.

  • Mais uma vez, adorei. Ótimas fotos. Tu precisa me ensinar a fazer este “aglomerado” de fotos que vc faz, rsrsrs. Ah, acho que seria interessante, já que o site é para viajantes, que vc informe o preço das coisas, dos hotéis, dos restaurantes… Bjss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *